Páginas

WWW | Três Youtubers Que Me Inspiram

Adoro o mundo do youtube e a forma como um vídeo pode gerar tantas opiniões e partilhas distintas. Apesar de tudo, o youtube tem vindo a viver dos likes, do conteúdo forçado e nada enriquecedor, dos patrocínios e de milhões e mais milhões. Há quem consiga ir contra esta corrente e hoje venho-vos falar de três canais de youtube, um de uma rapariga búlgara, outro de uma moçambicana residente em Portugal e de uma portuguesa que adoro de coração, que me inspiram profundamente e que fazem o meu coração bater mais depressa cada vez que aparece uma notificação de vídeo novo. Elas fazem o youtube valer a pena e apresentam sempre conteúdo criativo, de qualidade e necessário e para além do à vontade em câmara que invejo, têm editing skills incríveis!


RAYA WAS HERE || Eu descobri a Raya através do namorado que já seguia e que faz vídeos do mesmo género no seu canal Fun For Louis. Este é um canal nomeadamente de vídeos de viagem. É uma rapariga de audácia e aventura e sinto que tem uma aura tão bonita e uma energia tão positiva! Juro, a secção dos comentários nos vídeos dela reflectem a pessoa que é as vibrações que emite. Como já referi é um canal sobretudo acerca de viagens pois é o que Raya faz em full time mas fala de muitas mais coisas como conversas mais sérias, dicas não só em viagens como no mundo do youtube na vida em geral e um bocadinho de moda e beleza. Tal como ela refere, procura magia, espalha amor e percorre os quatro cantos do mundo. Na minha opinião nada mais é necessário. A Raya é puro amor e assisto os seus vídeos sempre que posso, que poço de inspiração e de boas energias!

            


JOANA MOREIRA || A Joana veio mudar a minha visão face aos vlogs. É uma youtuber que neste momento baseia imenso o seu canal em vlogs diários e que é proveniente de Moçambique mas vive cá há vários anos. Os vlogs da Joana têm realmente conteúdo e são interessantes e nada aborrecidos. Ela para além de se focar em maquilhagem, cabelo e moda, fala mesmo muito sobre alimentação - não só do tipo de alimentação ideal para o corpo dela mas também experimenta e opina acerca de imensos restaurantes - e tem rubricas como o Real Talk onde expõe as suas opiniões de forma muito clara e concisa e a Real People onde entrevista pessoas que a inspiram de alguma forma. Acho-a mesmo muito culta, informada e inteligente e isso verifica-se nos vídeos que faz. São os vlogs diários - sem ser de viagens - que sigo fielmente e aproveito para referir também que gosto mesmo muito dos vlogs de viagem dela. É um canal muito variado mas muito rico e que acredito que ainda tem muito para dar!

            


MARIANA GOMES || Last but not least provavelmente a minha youtuber favorita - desde Janeiro - é esta rapariga de dezoito anos que acabou de terminar o secundário e que tem as aventuras mais giras! Sinto que gosto imenso do conteúdo que traz porque penso que somos muito parecidas. Em termos de estilo, de gostos, de pensamentos e ideias! É uma das minhas maiores inspirações não só na vida como aqui também no blogue. É um baú de criatividade e de ideias geniais e fala sobre tudo e mais alguma coisa. São desafios, viagens - oh my god! Os vlogs de viagens dela!! - vlogs semanais, reacções, moda e beleza, arte, temas mais sérios e importantes..! Tanta coisa! Noto cada vez mais uma evolução nela, no seu conteúdo e edição e por mais que tenha para progredir eu acho o conteúdo dela incrível. Para mim a Mariana Gomes é uma rapariga que não tem medo de ser quem é e imensamente autêntica. Acompanho o crescimento dela e do seu canal há quase um ano e pretendo continuar a fazê-lo, a sério, ver que publicou um vídeo novo é incrível e como conheço a consistência do conteúdo sei que não me desilude.

             

Haverá algo melhor do que uma viagem na agenda? Este verão o destino é Itália! 

EVENTS | 16º Aniversário

Contrariamente aos outros anos, este ano não celebrei o eu aniversário à grande. Depois de no ano passado ter tido uma mega surpresa na Festa Nacional da Ginástica e de só ter pedido um bolinho com as minhas pessoas mais próximas, este ano quis ter a minha malta e num dia separado os familiares e amigos mais velhos. Não quis algo de muito exuberante, só o pessoal cá em casa a jantar e a descontrair. Esta é a minha zona de conforto e não me faz sentido ir jantar fora ou incluir bares e extras deste género no meu aniversário. Nada tem a haver comigo.

Por ser em minha casa podemos estar à vontade, ficar as horas que quisermos e descontrair e rir, rir muito sem dúvida! Eu adorei e convidei somente quem eu queria e não alguns só para ser simpática e não fez sentido de outra forma. Tínhamos a melhor comida do mundo - preparada pela minha mãe -  e foi conversar a noite toda e claro, chorar a rir!

Não recebi muitas prendas mas sinceramente aquilo que precisava era os meus amigos presentes, nada lhes tira o lugar e foi exactamente a única coisa que pedi: tê-los comigo. Apesar de tudo o meu presente favorito foi um cartão com um texto não muito grande que foi pensado ao pormenor de uma ponta à outra e foi tão especial. Isto demonstra também que por vezes as prendas mais simples e não tão "materiais" são as melhores. Queria agradecer a todos os que deixaram mensagens cheias de bons desejos onde quer que as tenham feito, li todas e respondi com o coração a transbordar. Gostaria que os dezasseis fossem vividos com muita alegria e com muitos sorrisos mas sempre com juízo na cabeça. Por fim, obrigada a todos os que fizeram parte dos meus incríveis dezasseis, mesmo! E agora, rumo aos 17!


SCHOOL | Ensino Secundário: 1/3

Hoje terminaram as aulas do meu décimo ano e tal como já vi imensas publicações acerca dos vossos semestres universitários achei engraçado falar um pouco do curso em que estou, reflectir de como me correu este último ano lectivo e as aprendizagens e tudo aquilo que me trouxe. Adoraria que isto pudesse ajudar alunos que estão a terminar o básico a orientar-se mas suponho que ninguém que me lê seja mais novo que eu, não faz mal, fica para a posterioridade!

No ano passado optei pelo ensino regular e pelo curso de Línguas e Humanidades e não me arrependo. Foi uma decisão fácil pois as específicas e opcionais do curso convergiam com as minhas disciplinas favoritas e as saídas profissionais são as que mais me agradam. Para além das disciplinas transversais a todos os cursos - Filosofia, Inglês, Português e Educação Física -  e para além da específica - História A - escolhi como disciplinas bianuais e opcionais Macs e Geografia A. Agora que olho para trás gostava de ter continuado a aprender francês e há disciplinas de outros cursos que adorava ter como História da Cultura e das Artes, Economia A e apesar de não ter sido a minha praia no básico adorava voltar a ter Química e Biologia, sinceramente.

Este ano criei novos métodos de estudo e foram sem dúvida a chave para o meu sucesso escolar. Como já expliquei numa publicação que fiz em finais de 2016, o meu estudo consiste em resumir a matéria que dou no dia, ir juntando as folhas e quando chegar a altura do teste já ter tudo feito - evito stresses e atrasos - passar tudo a limpo para se entranhar no meu cérebro. Para colmatar falhas, faço exercícios, exames, testes antigos, tiro e resolvo dúvidas mas o maior segredo é mesmo ter gosto naquilo que estudamos, torna tudo mais fácil!

Começando por História, a melhor matéria é acerca do renascimento, organização citadina e rural  medieval e religiões protestantes. O resto faz-se bem. Não achei extremamente difícil mas é sempre mais fácil quando gostamos a sério e vou terminar o ano com um incrível dezanove na pauta do qual tanto me orgulho e tanto trabalho me deu! A seguir vem Geografia que é sinceramente a disciplina mais difícil que tenho. Depois de fazer os testes da minha professora os exames são peanuts - não estou nem a brincar - e é preciso esfolar-me a estudar mas até que consigo ter bons resultados.  Com empenho e esforço tudo se consegue! Os conteúdos mais interessantes para mim foram o mar, as energias renováveis e estados de tempo e clima! Acerca de Macs, é fácil, tem cálculos algo trabalhosos e métodos que dão muitas voltinhas mas no geral não é complicado e não envolve muito estudo. O que mais gostei de aprender foram métodos eleitorais e modelos financeiros. Inglês é o mesmo de sempre e este ano não estudei uma única vez e tive grandes notas já não posso dizer o mesmo de português que é  a minha nota mais baixa e para a qual tenho que trabalhar muito doravante. Educação física é mais do mesmo e filosofia surpreendeu-me ... pela positiva! Sempre ouvi toda a gente a dizer que detestava a disciplina e eu matei a disciplina logo no inicio sem ter tido um real contacto com a mesma, coisa que felizmente se foi atenuando. Sinto que tenho um pensamento mais livre e que não faz mal dizer realmente aquilo que penso de tudo se tiver argumentos e justificações plausíveis para tal. As minhas crenças, ideias e ideias não são parvas mas sim discutíveis, só isso. As nossas aulas foram muito à base de debates - que adorei - e as melhores matérias foram a ética e a arte! Não se deixem enganar, dêem uma oportunidade! 

A minha média deste período é de 16, 7 e a média do ano inteiro fica-se pelo 16,3 o que é espectacular visto que no inicio do ano o meu objectivo era média pelo menos acima de catorze... surpresa! Com esta média entro - mais uma vez - no quadro de mérito escolar e tenho cerca de dois valores acima da média do curso que quero de momento!

Humanidades não é um curso difícil mas exige trabalho e muita capacidade de memorização e concentração mas também de percepção e interpretação. É preciso calma e muita organização. Este ano lectivo correu às mil maravilhas, dei o litro logo ao inicio, habituei-me bem ao secundário e o resto foi se fazendo. E este é o meu maior conselho: arrasem logo ao inicio e dêem continuidade a isso. Agora vou só aproveitar o meu tão desejado verão, o último da minha vida académica sem exames! 


PERSONAL | XVI

Há cinco anos e quatro dias atrás tinha eu dez anos mesmo à porta dos onze e o meu irmão fazia dezasseis anos naquela altura - hoje já vai nos vinte e um, vejam lá! Como miúda que era os dezasseis anos pareciam algo super distante mas tão apelativo. 

Parecia a idade em que tínhamos a vida feita e sabíamos exactamente quem somos e o que queremos e lembro-me de toda a mística dos filmes e das séries do Disney Channel onde fantasiavam em exagero o décimo sexto aniversario. Há cinco anos e quatro dias atrás, lembro-me claramente que perguntei ao meu irmão "Porque é que é tão incrível fazer dezasseis anos?" devido às dúvidas que toda esta propaganda às três mãos cheias mais um me faziam. Ao que ele me respondeu "Quando os fizeres verás!". 

Aqui estou, ainda não sei bem quem sou nem o que quero mas esta idade é deslumbrante e sim David, estou a ver o que estavas a falar. Não é mágico mas consigo perceber a bênção e a felicidade que esta idade em traz. Parabéns a mim, já são dezasseis!


EAT&DRINK | Amorino

Juro que não faço ideia porque raio  nunca escrevi sobre a geladaria Amorino, já lá fui tantas vezes e continua a ser o meu lugar de eleições para adquirir os mais deliciosos gelados artesanais de Lisboa! Aqui podem encontrá-los no Chiado e na Rua Augusta e para além dos gelados só experimentei os macarons que também são bons mas os gelados em si são a estrela e o espaço merecia este carimbo cinco gelados depois.

O menu não é muito vasto pois foca-se essencialmente nos gelados e na enorme variedade de sabores. Paga-se ao cone ou ao copo e depende do tamanho mas costuma ir dos três aos seis euros. Depois podem pedir os sabores que quiserem - inclusive podem pedir para experimentar sabores antes de os porem no cone ou no copo que eles deixam. Normalmente peço sempre o cone médio com três ou quatro sabores distintos e os meus eleitos são o de manga - que peço sempre sem excepção - o de maracujá, de côco, iogurte e speculoos e a minha mãe diz que o gelado de chocolate Amorino é o único gelado de chocolate do qual gosta mesmo. Os sabores são autênticos e a marca afirma fazer gelados com leite fresco, ovos bio, frutas seleccionadas e a não utilização de corantes. Os gelados de fruta sabem mesmo a fruta e derretem muito rapidamente o que significa que têm de ser rápidos a saborear esta maravilha dos deuses.

A imagem de marca são os gelado em forma de flor que é só um pontinho extra mas sinceramente o que mais me importa é o sabor rico que o gelado em si tem. Para além disso nas etiquetas dos  gelados na montra dizem aqueles que são vegan, dairy free, gluten free entre outros! Apesar das filas são sempre atenciosos e mesmo sendo caros volto lá sempre que posso e nunca fico desiludida!


DANCING SHOES | Três!

Foi neste preciso dia há três anos atrás que nasceu este pequeno rebento. Em 2014 eu tinha doze anos e a necessidade de criar um blogue só meu aumentava dia após dia e a um de Junho pensei porque não? Coisas bonitas precisam também de datas bonitas para começar e este dia foi o escolhido. Comecei a escrever porque na altura queria ser jornalista e sentia que precisava de melhorar a minha escrita. Hoje, em 2017 e à porta dos dezasseis anos, as vontades e os objectivos são completamente distintos mas a paixão por este mundo mantém-se.

Sempre escrevi aquilo que quis, sem influências monetárias ou de parcerias e sentia que era estranho uma miúda tão nova andar para aqui a lamuriar umas tantas coisas sem sentido. Hoje agradeço à pequena Leonor, que tão pouco sabia e tão pouco continua a saber. Não sou a miúda de 2012 e jamais faria sentido sê-lo. Mudei, cresci, amadureci e ainda tenho tanto para aprender! Aqui descobri que as coisas más passam e apercebi-me do poder das energias e sou muito mais segura de mim, das minhas escolhas, decisões e opiniões. Aprendi também que não sou lá grande coisa em design mas lá me safo e que devemos sempre tirar lições dos pontos mais baixos! Sempre quis partilhar as minhas opiniões e vivências e ter este baú cheio de uma pitada de tudo aquilo que sou, fui e futuramente serei é impagável.

Foram três anos deste porto seguro, fonte de inspiração e banco de positividade diária. Foram três anos de registos das viagens mais incríveis, dos momentos mais bonitos e dos sorrisos mais verdadeiros. Aqui registei a concretização de tantos sonhos, e ainda registo os sonhos e as ambições futuras. Estes três anos desenvolveram a paixão e a necessidade que palpita em mim de escrever e também a da fotografia e penso que foi através de muito daquilo que escrevi que descobri o que quero realmente fazer no futuro, quão incrível é isto?

São três as velas que sopramos (já estamos crescidos!) e queria agradecer do fundo do coração a vocês que mantém este espaço vivo e que fazem dele o que é, aliás se não houver partilha, para mim um blogue não faz muito sentido. Obrigada por me acolherem no vosso feed e por aturarem constantemente os meus desvaneios. Obrigada, por tudo, vocês são os maiores! Parabéns a nós!